A influência das relações interpessoais na adesão aos Equipamentos de Proteção Individual (The influence of interpersonal relationships in adherance to the use of Personal Protective Equipment)

Heliny Carneiro Cunha Neves, Luana Ribeiro, Adenícia Custódia Silva e Souza, Denize Bouttelet Munari, Marcelo Medeiros

Resumo


As propostas de programas de incentivo a práticas de biossegurança enfocam predominantemente aspectos epidemiológicos, biológicos e econômicos. Os aspectos sócio-culturais e as relações interpessoais são geralmente deixados em segundo plano. O objetivo deste estudo foi analisar a influência das relacões interpessoais na adesão aos equipamentos de proteção individual pelos trabalhadores de enfermagem. Estudo descritivo de abordagem qualitativa realizado em 2008 em um hospital escola de Goiânia/GO, no qual participaram 15 trabalhadores da equipe de enfermagem. Os dados foram coletados por grupos focais e analisados pelo “Método de Interpretação dos Sentidos", de onde emergiu a categoria “motivação das relações interpessoais ou não aderência ao uso dos equipamentos de proteção individual”. Os resultados mostram também que o relacionamento interpessoal influencia questões de segurança e proteção individual em vários níveis do ambiente de trabalho, tanto nos aspectos organizacionais e de gestão como na relação com outras categorias profissionais e outros setores hospitalares. As relações no ambiente laboral pareceram ser determinantes e, por muitas vezes, decisivas para a tomada de decisões para a (des)proteção. Concluiu-se que a adesão ao equipamento de proteção individual é influenciada pelas relações interpessoais estabelecidas pelos profissionais, pois, nela, valores e crenças são compartilhados e podem ser decisivos nas escolhas pessoais.

 

ABSTRACT - The proposed incentive programs in biosecurity practices focus predominantly on epidemiological, biological and economic aspects with the socio-cultural and interpersonal relationships usually left in the background. The aim of this study was to analyze the influence of interpersonal relationships in the adherence to the use of personal protective equipment by nursing staff. This was a qualitative descriptive study conducted in 2008 in a teaching hospital in Goiânia/GO, in which 15 employees of the nursing staff participated. Data were collected through focus groups and analyzed by the “Interpretation of Meanings” method, from which emerged the category “motivation of interpersonal relationships or non-adherence to the use of personal protective equipment’. The results also show that the interpersonal relationship influences security and personal protection issues at various levels in the workplace, both in organizational aspects and management such as in relationships with other professional catagories and other hospital sectors. The relationships in the workplace appeared to be determinate and often decisive for taking protection related decisions. It was concluded that adherence to the use of personal protective equipment is influenced by interpersonal relationships established by the professionals, because in them, values and beliefs are shared and can be decisive in personal choices.

Keywords: Protective Devices; Interpersonal Relations; Nursing


Palavras-chave


Equipamentos de Proteção; Relações Interpessoais; Enfermagem

Texto completo:

PDF


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.