Programa Mais Médicos na Serra e Sul catarinenses: o apassivamento de gestores e a boa clínica

Marco Aurelio Da Ros, Marina Goelzer Kieling

Resumo


O artigo examina, parcialmente, o Programa Mais Médicos nas Macrorregiões de Saúde Sul e Planalto Serrano. É um produto de estudo qualitativo, realizado em grupos focais com gestores de quinze das dezesseis Comissões Interinstitucionais Regionais de Saúde do Estado. A metodologia usada foi análise de conteúdo e com ela foram construídas oito categorias representativas. Foram eleitas para ser aprofundadas duas categorias: O apassivamento dos gestores e a boa clínica como reconstrução do sentido social da prática médica. As considerações finais expõem possibilidades de continuidade do processo a partir da devolutiva dos dados. 


Palavras-chave


Saúde coletiva; Atenção Primária; Sistema Único de Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Piovesan E. Câmara aprova Programa Mais Médicos e mudanças nas regras de residência. http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/saude/454241-camara-aprova-programa-mais-medicos-e-mudancas-nas-regras-de-residencia.html. Acesso em em 28.04.2017

Merhy EE, Franco TB. Por uma composição técnica do trabalho em saúde centrada no campo relacional e nas tecnologias leves: apontando mudanças para os modelos tecno-assistenciais. Saúde Debate. 2003;27(65):316-23

Terra LSV, Borges FT, Lidola M, Hernández SS, Campos GWS. Análise da experiência de médicos cubanos numa metrópole brasileira segundo o Método Paideia. Rev. Ciência e Saúde Coletiva. 2016; 21(9): 2825-36

Brasil. Medida Provisória nº 621, de 08 de Julho de 2013. Institui o Programa Mais Médicos e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jul. 2013

Carvalho VKS, Marques CP, Silva EM. A contribuição do Programa Mais Médicos: análise a partir das recomendações da OMS para provimento de médicos. Rev. Ciência e Saúde Coletiva. Mar. 2016; 21(9): 2773-84

Mello G, Rossi P. Da Austeridade ao Desmonte: dois anos da maior crise da história Ver. Le Monde Diplomatique. 2017. (116):3 http://diplomatique.org.br/da-austeridade-ao-desmonte-dois-anos-da-maior-crise-da-historia/. Acesso em 28.04.2017

ND - Notícias do Dia. Profissionais do programa Mais Médicos que atuarão em Santa Catarina desembarcam no Estado. https://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/profissionais-do-programa-mais-medicos-que-atuarao-em-santa-catarina-desembarcam-no-estado. Acesso em 28.04.2017.

UNASUS - Universidade Aberta do SUS . Mais Médicos http://www.unasus.gov.br/maismedicos. Acesso em 27.04.2017.

Ramil V. A Estética do Frio. http://latitudeslatinas.com/download/artigos/a-est%C3%A9tica-do-frio-vitor-ramil.pdf. Acesso em 27.04.2017

SIMESC - Sindicato dos médicos do estado de Santa Catarina. Rev. SIMESC. 154. Florianópolis: SIMESC. 2017.

Santa Catarina. Plano de Desenvolvimento Regional: Secretaria de Desenvolvimento Regional - Araranguá 2013. http://www2.spg.sc.gov.br/fmanager/spg/pdrs%202013/pdr_ararangua.pdf. Aceso em 28.04.2017.

Minayo, MCS. O Desafio do Conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2015;14. São Paulo: Hucitec

Simionatto I. Classes subalternas, lutas de classe e hegemonia: uma abordagem gramsciana. Rev. Katálysis. Florianópolis jan./jun. 2009; 12(1): 41-49

Buttigieg J. Educação e Hegemonia. In: Coutinho CN, Teixeira A de P (org). Ler Gramsci, entender a realidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.30 p.

Roio MD. Gramsci e a emancipação do subalterno. Rev. Sociol. Polít., Curitiba. 2007; 29(11); 63-78. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsocp/n29/a06n29.pdf. Acesso em 28.04.2017.

Melo EA. O que pode o Mais Médicos? Rev. Ciência e Saúde Coletiva. 2016; 21(9): 2672-74

Gusso G, LOPES JMC. Tratado de Medicina de Família e Comunidade. Porto Alegre: Artmed 2012:(1). 2222p.

Brasil. 8ª Conferência Nacional de Saúde; 1986 Maç 17-21; Brasília, Brasil. Brasília: Ministério da Saúde; 1986

Lima RCGS, Gripa DW, Prospero ENS, Da Ros MA. Tutoria do Projeto Mais Médicos para o Brasil em Santa Catarina: perspectiva ético-política. Rev. Ciência e Saúde Coletiva. 2016; 21(9): 2797-05

Lisboa AMJ. Ensino Holístico da Medicina. Conselho Federal de Medicina; 2015. 188p.




Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.