O discurso do paciente portador de artrite reumatóide acerca de suas relações sociais: um estudo a partir da Psicologia (Discourses of patients with rheumatoid arthritis regarding their social relationships: a study from the psychological perspective)

Gracimirtes Nascimento de Matos, Polyana Peixoto Pinheiro, Roberta Soares Fonseca, Marilise Katsurayama

Resumo


A Artrite Reumatóide (AR) é uma doença crônica cuja etiologia ainda não é esclarecida, com possíveis influências genéticas, sócio-culturais e ambientais, provoca lesões nas articulações, principalmente nas mãos e pés, caracterizando episódios de dor que possuem um alcance amplo na vida do sujeito portador desta doença, justificando assim uma abordagem multidisciplinar em seu tratamento. Com a finalidade de melhorar a qualidade de vida do paciente, auxiliando-os a reconhecer alterações psicológicas desfavoráveis a evolução da doença, bem como ensinando a eles estratégias de enfrentamento da doença, encontra-se o Projeto “Avaliação e Escuta Psicológica em Portadores de Artrite Reumatóide: A Voz da Dor”. O presente trabalho objetivou identificar e compreender as possíveis mudanças ocorridas, após o diagnóstico da doença, nas vivências sociais dos sujeitos participantes do Projeto, através da escuta psicológica. A doença, sob um ponto de vista da psicologia, é vista como um fenômeno psicossocial, historicamente construído, contendo ideologias sobre o adoecer e o doente na sociedade; trata-se da interação da subjetividade do paciente com o seu contexto, contrariando uma visão reducionista do conceito de saúde-doença. Os resultados apontaram que ao assumir as limitações, a relação médico-paciente, a família, a atividade laboral, a acessibilidade e as estratégias pessoais para lidar com a doença podem funcionar como fatores de risco ao sujeito, bem como propiciar o desenvolvimento de potencialidades diante da doença. A Psicologia, por sua vez, a partir da inserção nos serviços de saúde, principalmente no serviço público, pode vir a ser fator protetivo e de promoção de desenvolvimento pessoal e coletivo.

 

ABSTRACT - Rheumatoid Arthritis (RA) is a chronic disease with its etiology not yet clarified, with possible genetic, sociocultural and environmental influences. It causes damage in the joints, mainly in the hands and feet, characterizing painful situations with a wide range in the life of the sufferer. , therefore justifying a multi-subject approach in its treatment. To increase the patient’s quality of life, helping them recognize psychological disturbances adverse to the disease’s improvement, as well as teaching techniques to deal with them, there is the Project “Psychological Evaluation and Listening in sufferers of Rheumatoid Arthritis: The Voice of Pain”. This study aims to identify and understand the possible changes which occurred, after diagnosis, in the social lives of the subject that constitute the Project, through psychological listening. The disease, from the perspective of the psychologist, is seen as psychosocial phenomenon, historically constructed, containing ideologies regarding the illness and the role of sick people in society; it is considered part of the interaction between the patient’s subjectivity and their context, against a reductionist view of the concept of health/disease. The results show that recognizing the limitations, the doctor-patient relationship, the family, the working activity, the accessibility and the personal strategies to deal with the disease can become risk factors to the subject, as well as give opportunities for the development of potentialities towards the disease. Psychology, from its insertion in the medical services, especially in the public service, can become a protective factor and one of promotion of individual and group development.

Keywords: Social Perception; Arthritis, Rheumatoid; Psychology, Social


Palavras-chave


Percepção Social; Artrite Reumatóide; Psicologia Social

Texto completo:

PDF


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.