Formação de profissionais da saúde – um olhar para as experiências pregressas de licenciandos em Enfermagem (Formation of healthcare professionals: a look at the previous experiences of nursing teaching diploma students)

Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves

Resumo


Esse trabalho teve como objetivo analisar o papel da experiência pregressa de estudantes de Licenciatura em Enfermagem em sua formação. Este artigo é parte de uma pesquisa maior, longitudinal, que acompanha uma turma de alunos nos cinco anos de sua formação, com realização de redações no decorrer desse período, sendo a primeira sobre escolarização pregressa e as demais sobre a contribuição de cada ano letivo para sua formação. Trata-se de um estudo qualitativo, que adota o referencial teórico de Vygotski, visando apreender os diferentes significados e sentidos que se evidenciam nas narrativas. Participaram da pesquisa 46 sujeitos, que elaboraram as redações e preencheram um questionário para caracterização do perfil. Para este artigo foram destacadas, do material analisado, as narrativas escritas por sete alunas, no início do primeiro ano letivo, a partir da proposta de redação: “Minha trajetória escolar até chegar ao curso de Licenciatura em Enfermagem”. A análise das redações, aliada ao perfil dos alunos, aponta desencontros, dificuldades e motivos que levaram os estudantes a optar pelo Curso de Licenciatura de Enfermagem. Os significados atribuídos pelos alunos ao curso e à própria prática profissional do enfermeiro professor indicam as bases com as quais as propostas que o curso apresenta vão se confrontando nesse processo de formação. Conhecer tal embate, e considerá-lo na formação faz-se fundamental, na medida em que ensinar a cuidar de outros implica também a cuidar dos próprios estudantes. Ter alunos críticos, participativos, reflexivos, atentos à realidade dos clientes que assistirão, implica em como esses fatores são considerados em seu próprio processo de formação.

 

ABSTRACT – This study focused on the analysis of past experience of nursing teaching diploma students in their formation. This article is part of a larger longitudinal survey which followed a group of students throughout the five years of their formation. The students had to write essays, the first being about previous schooling and the others on the contribution of each year at university toward their formation. This was a qualitative study, which adopted the theoretical framework of Vygotski, in order to grasp the different meanings and feelings which are evident in the narratives. Forty-six subjects participated in the survey. They wrote the essays and filled out a questionnaire to characterize their profile. For this study seven narratives were detached from the sample and analyzed. They were written by students at the beginning of the first academic year using the proposed title: "My school history to reach the Nursing Teaching Diploma". The analysis of the essays along with the student profiles pointed out misunderstandings, difficulties and reasons why students chose the Nursing Teaching Diploma Course. The meanings given by students to the course and the actual practice of the nurse teacher indicates the basis of how the course proposals contradict each other in the process of formation. Awareness of these contradictions, considering them in the training of new nurses, is fundamental. Nursing teaching means teaching care for others. That also implies taking care of undergraduate students of nursing. To have students who are critical, active, and aware of the reality of the clients they will look after, has implications in how these factors are considered in their own training process.

Keywords: Human Resources Formation; Cultural Characteristics; Education, Nursing


Palavras-chave


Formação de Recursos Humanos; Características Culturais; Licenciatura em Enfermagem

Texto completo:

PDF


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.