Desenho como possível veículo de descrição das percepções e conhecimentos sobre câncer bucal de um grupo de indivíduos sem formação educacional formal em Maceió, Alagoas - Brasil.

Sonia Maria Soares Ferreira, Roana Carine Neves dos Santos, Fernanda Braga Peixoto, Anna Carolina Omena Vasconcellos Le Campion, Franklin Regazzone Pereira Lopes, Taciana Santana Guedes, Elaine Costa de Azevedo Ferreira, Andréia Aparecida da Silva, Lucio de Souza Gonçalves, Dennis de Carvalho Ferreira

Resumo


O objetivo deste estudo foi demonstrar como o uso do desenho atuou como um possível veículo de descrição das percepções e conhecimentos sobre câncer bucal de um grupo de indivíduos analfabetos e analfabetos funcionais. Nesta pesquisa qualitativa participaram 300 indivíduos, sendo 99 (33%) homens e 201 (67%) mulheres (média de idade de 49,6 anos (desvio padrão = 15,8)), que procuraram o centro de especialidades odontológicas do sistema único de saúde de Maceió, Alagoas, Brasil com suspeita ou com diagnóstico de câncer bucal, e os examinados no rastreamento dessas lesões no interior do estado. Ocorreram entrevistas, oficinas lúdicas e palestras educativas, utilizando a arte dos desenhos para facilitar a compreensão. Dentre as opções de desenhos, a “figura de aranha se espalhando pelo corpo” foi a mais frequente na questão “o que é o câncer bucal?”. As três principais causas desta doença (etilismo, tabagismo e radiação solar) foram reconhecidas por 30% dos participantes; 34,3% mencionaram o médico ou dentista para o diagnóstico e 33,7% “conheciam” todas as opções de tratamento. Concluiu-se que o conhecimento escolar formal não interferiu na percepção dos participantes sobre o câncer de boca. As oficinas e os desenhos apresentados e construídos serviram de base para a confecção de um material educativo (cartilha), que poderá favorecer a promoção da saúde desse grupo principalmente em relação aos fatores de risco.

 

Abstract: The VER-SUS, a project developed by the Ministry of Health in conjunction with other entities of society, has the scope to discuss and crave quality training for the SUS using innovative education practices in healthcare. Thus, this study aims to describe an experience of interdisciplinary internship experiences through Project VER-SUS in Sobral - CE. The VER-SUS, raises an area of knowledge construction, which allows the exchange of experience among students from different courses, optimizing the value of each profession, user and manager of health services. Thus, we enlarge the look of academia in relation to health and their education, urging the student role.

Keywords: Unified Health System; Health Education; Internships; Professional Practice; Health Services.


Palavras-chave


Neoplasias Bucais; Educação; Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde.

Texto completo:

PDF/A

Referências


Nagpal JK, Das BR. Oral cancer: reviewing the present understanding of its molecular mechanism and exploring the future directions for its effective management. Oral Oncol. 2003; 39(3): 213-21.

Warnakulasuriya S. Living with oral cancer: epidemiology with particular reference to prevalence and life-style changes that influence survival. Oral Oncol. 2010; 46(6): 407-10.

Brasil (2014). Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Instituto Nacional do Câncer (INCA). Incidência de Câncer no Brasil, Estimativa 2014. [acesso em 02 Abr 2014]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2014.

Cunha KSG, Ferreira DC. Molecular aspects of oral cancer: the role of phase I and II biotransformation enzymes in carcinogenesis. In: Nikolakakos AP. Oral Cancer Research Advances. Nova York: Nova Science Publishers, 2007, v. 1, p. 1-283.

Ferreira DC, Meirelles JRV, Cunha KSG, Janini MER, Curvelo JAR. Enzimas citocromo P450 e sua correlação com os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de boca um estado da arte. R Ci méd biol. 2007; 6: 223-232.

Ferreira DC, Curvelo JAR, Passos MRL. Open questions on carcinogenesis of oral cancer: Interaction between the environmental and genetic aspects. Indian J Dent Res. 2009; 20: 249.

Correa SL, Pooter CE, Biazevic MGH, Michel-Crosato E, Bortoluzzi MC. Diferenciais socioeconômicos da mortalidade por câncer bucal e de orofaríngeo em SC. UFES Rev Odontol. 2005; 7(3): 36-42.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Disponível em: http://www.ibge.gov.br/estadosat/temas.php?sigla=al&tema=pnad_2013.

Torres-Pereira CC, Angelim-Dias A, Melo NS, Junior CAL, Oliveira EMF. Abordagem do câncer da boca: uma estratégia para os níveis primário e secundário de atenção em saúde. Cad Saúde Pública. 2012; 28: 30-39.

Santos VCB, Assis AMA, Silva LE, Ferreira SMS, Dias EP. Câncer de boca: análise do tempo decorrido da detecção ao início do tratamento em centro de Odontologia de Maceió. Rev Bras Odontol. 2012; 69(2): 159-64.

Santos LCO, Batista OM, Cangussu MCT. Caracterização do diagnóstico tardio do câncer de boca no estado de Alagoas. J Bras Otorrinolaringol. 2010; 7(4): 416-22.

Neville BW, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Patologia Oral e Maxilofacial. 3ª edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2009.

Elango KJ, Anandkrishnan N, Suresh A, Iyer SK, Ramalyer SK, Kuriakose MA. Mouth self-examination to improve oral cancer awareness and early detection in a high-risk population. Oral Oncol. 2011; 47: 620-24.

Martins JS, Abreu SCC, Araújo ME, Bourget MMM, Campos FL, Grigoletto MVD et al. Estratégias e resultados da prevenção do câncer bucal em idosos de São Paulo, Brasil, 2001 a 2009. Rev Panam Salud Publica. 2012; 31(3): 246-52.

Almeida FCS, Cazal C, Nunes FD, Araújo ME, Dias RB, Silva DP. Fatores prognósticos no câncer de boca. Rev Bras Cienc e Saúde. 2011; 15(4): 471-78.

Almeida FCS, Silva DP, Amoroso MA, Dias RB, Junior O C, Araújo ME. Popularização do autoexame de boca: um exemplo de educação não formal – Parte II. Cien Saude Colet. 2011; 16(1): 1589-98.

Macedo L. Ensaios Construtivistas. 5ª edição. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2002 (Psicologia e educação).

Martins I, Gouvêa G, Piccinini C. Aprendendo com Imagens. Ciência e Cultura. 2005; 57(4): 38-40.

Santade MS, Silva FC. Desenho & Palavra: da arte à percepção da linguagem. 5º SOPCOM – Comunicação e Cidadania. In: Anais do 5º Congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação; 2008; Minho, Portugal.

Klein TAS, Laburú CE. Imagem e ensino de ciências: contribuição da semiótica peirciana para os estudos da representação visual. In: Anais do II Encontro Nacional de Estudo da Imagem; 2009; Paraná, Brasil. p 427-431.

Góes MCR. A construção de conhecimentos: examinando o papel do outro nos processos de significação. Temas psicol. 1995; 3(2): 23-29.

Porto GB. "Drawn words": a food orientation proposal through drawings during nursing consultations. In: Proceedings of the 8. Brazilian Nursing Communication Symposium; 2002. May 02-03; São Paulo, Brasil.

Barbosa-Lima MC, De Carvalho AMP. O desenho infantil como instrumento de avaliação da construção do conhecimento físico. REEC. 2008; 7(2):337-348.

Boing AF, Antunes JLF. Condições socioeconômicas e câncer de cabeça e pescoço: uma revisão sistemática da literatura. Cien Saude Colet. 2011; 16(2): 615-622.

Santos LCO, Cangussu MCT, Batista OM, Santos JP. Câncer bucal: amostra populacional do estado de Alagoas em hospital de referência. J Bras Otorrinolaringol. 2009; 75(4): 524-29.

Sontag S. A doença como metáfora. Rio de Janeiro: Graal; 1984 (Coleção Tendências, v. 6).

Kowalski ISG, Sousa CP. Social representation of relatives and patients with oral and oropharyngeal squamous carcinoma on the prevention and diagnosis of cancer. Acta Oncol Bras. 2001; 21(1): 206-10.

Bueno M. A origem curiosa das palavras. 4ª Edição. São Paulo: José Olympio; 2006.

Petersen PE. Oral cancer prevention and control – The approach of the World Health Organization. Oral Oncol. 2009; 45(4): 454-460.

Scott SE, Grunfeld EA, Mcgurk M. The idiosyncratic relationship between diagnostic delay and stage of oral squamous cell carcinoma. Oral Oncol. 2005; 41: 396-403.

Casarin MR, Piccoli JCE. Educação em Saúde para Prevenção do Câncer de Colo do Útero em Mulheres do Município de Santo Ângelo/RS. Cien Saude Colet. 2011; 16(9): 3925-32.

Veras JMMF, Nery IS. O significado do diagnóstico de câncer do colo uterino para a mulher. Revista Interdisciplinar NOVAFAPI. 2011; 4(4): 13-18.




Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.