Participação Social, Relações de Poder e Autonomia em Conselhos Distritais de Saúde

Luciana Kind, João Leite Ferreira Neto, Mariana Antunes Henriques, João Henrique de Sousa Santos, Ana Carolina Campagnole dos Santos

Resumo


Relata-se neste artigo uma pesquisa que teve por objetivo conhecer processos de subjetivação subjacentes ao exercício participativo em Conselhos Distritais de Saúde do município de Belo Horizonte. Os conselhos são compreendidos como instâncias participativas instituídas por lei, marcados por relações de poder e de autonomia. Os dados empíricos produzidos envolvem 17 entrevistas semiestruturadas com conselheiros trabalhadores e usuários dos nove distritos sanitários de Belo Horizonte e observação participante de reuniões e eventos de dois Conselhos Distritais de Saúde. Os resultados são discutidos em três categorias centrais: O Conselho Distrital de Saúde; Ser conselheiro de saúde; Jogos políticos. São expostos hibridismos e múltiplas facetas nos modos de ser conselheiro, relacionados com as possibilidades de participação no contexto dos conselhos distritais. Mostram-se processos de negociação em que alianças estratégicas são formadas entre os segmentos, ora entre gestores e trabalhadores, ora entre gestores e usuários. 

 

Abstract: This paper reports a research that aimed to comprehend subjectivation processes underlying the participatory exercise in District Health Councils, in the city of Belo Horizonte. Councils are comprised as participatory instances established by law, marked by power relations and autonomy. Empirical data were carried on through 17 semi-structured interviews with workers and users counselors of the nine health districts of Belo Horizonte, and by participant observation of meetings and events in two District Health Councils. The results are presented in three main categories: The District Health Council; Being health counselor; Political games. There are hybridisms and multi-faceted ways of being a health counselor, in connection with the possibilities of participation in the context of district councils. We discuss the negotiation processes, in which are formed strategic alliances between the segments, either between managers and workers or between managers and users.

Keywords: Public Health; Participation; Power; Autonomy.


Palavras-chave


Saúde Pública; Participação Social; Poder; Autonomia

Texto completo:

PDF/A

Referências


Incluir referência após avaliação. Artigo em periódico publicado em 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Relatório final da 8ª Conferência Nacional de Saúde. 1986. p.18. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/biblioteca/relatorios/relatorio_8.pdf. Acesso em 09.10.2015.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado; 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 09.10.2015.

Brasil. Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8080.htm. Acesso em 09.10.2015.

Stralen, CJV. Gestão participativa de políticas públicas: o caso dos Conselhos de Saúde. Rev Psicol Pol 2005; 5(10):313-44.

Brasil. Lei nº 8.142 de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8142.htm. Acesso em 09.10.2015.

Brasil. Resolução CNS Nº 33 de 23 dez 1992. Aprova as Recomendações para a constituição e estruturação de conselhos estaduais e municipais de saúde. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/reso_92.htm. Acesso em 09.10.2015.

Incluir referência após a avaliação. Artigo em periódico publicado em 2013.

Labra, ME. Conselhos de Saúde: dilemas, avanços e desafios. In: Lima NT, Gerschman S, et al (org.), Saúde e democracia: história e perspectivas do SUS. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2005. p.353-83.

Côrtes SMV. Conselhos e conferências de saúde: papel institucional e mudança nas relações entre Estado e sociedade. In: Fleury S, Lobato L. V. C. (org.) Participação, Democracia e Saúde. Rio de Janeiro: CEBES; 2010. p. 102-28.

Moreira M, Escorel S. Dilemas da participação em saúde: reflexões sobre o caráter deliberativo dos conselhos de saúde. Saúde Soc 2010; 34(84): 47-55.

Cavalcanti MLT, Cabral MHP, Antunes LR. Participação em saúde: uma sistematização de artigos publicados em periódicos brasileiros. Ciênc Saúde Coletiva 2012; 17(7): 1813-23.

Paiva FS, Stralen CJV, Costa PHA. Participação social e saúde no Brasil: revisão sistemática sobre o tema. Ciênc Saúde 2014; 19(2): 487-98.

Foucault M. O sujeito e o poder. In: Dreyfuss H, Rabinow P. Michel Foucault: uma trajetória filosófica. Rio de Janeiro: Forense Universitária; 1995. p.231-49.

Foucault M. História da sexualidade I. 15ª ed. Rio de Janeiro: Graal; 2003.

Foucault M. A ética do cuidado de si com prática da liberdade. In: Foucault M. Ética, Sexualidade, Política. Rio de Janeiro: Forense Universitária; 2004. p. 264-287.

Foucault M. Segurança, território e população. São Paulo: Martins Fontes; 2008.

Prado Filho K, Martins S. A subjetividade como objeto da(s) psicologia(s). Psicol Soc 2007; 19(3): 14-9.

Wendhausen ALP. Relaciones de poder y democracia en los consejos de salud en Brasil: estudio de un caso. Rev Esp Salud Pública 2006; 80(6): 697-704.

Fleury S. Socialismo e democracia: o lugar do sujeito. In Fleury S, Lobato LVC. (org.), Participação, Democracia e Saúde. Rio de Janeiro: CEBES; 2010. p. 24-46.

Silveira AR. (Tese). Construção de sujeitos políticos: Trajetórias de conselheiros municipais de saúde. Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas/UFMG, Belo Horizonte. 2014.

Delgado-Gallego ME, Vázquez-Navarrete L. Barreras y oportunidades para la participación social en salud en Colombia: percepciones de los actores principales. Rev Salud Pública 2006; 8(2):128-40.

Serapioni M, Romaní O. Potencialidades e desafios da participação em instâncias colegiadas dos sistemas de saúde: os casos de Itália, Inglaterra e Brasil. Cad Saúde Pública 2006; 22(11): 2411-21.

Flores W & Gómez-Sánchez I. La gobernanza en los Consejos Municipales de Desarrollo de Guatemala: Análisis de actores y relaciones de poder. Rev Salud Pública 2010; 12 (1): 138-50.

Carvalho DB, Santana JM, Santana VM. Humanização e controle social: o psicólogo como ouvidor hospitalar. Psicol Ciênc Prof 2009; 29(1): 172-83.

Arraes AKM, et al. Empoderamento e controle social: uma análise da participação de usuários na IV Conferência Nacional de Saúde Mental Intersetorial em Natal (RN). Rev Psic Pol 2012; 12(23): 71-85.

Reis C, Guareschi NMF. Encontros e desencontros entre Psicologia e Política: formando, deformando e transformando profissionais de saúde. Psicol Ciênc Prof 2010; 30(4): 854-67.

Pope C, Mays N. Pesquisa qualitativa na atenção à saúde. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2009.

Bardin, L. Análise de conteúdo. 2ª ed. Lisboa: Edições 70; 2011.

Friese S. Qualitative data analysis with ATLAS.ti. 2nd ed. Thousand Oaks, CA: Sage; 2014.

Barreto Mielke F, Cossetin A & Olschowsky A. O conselho local de saúde e a discussão das ações de saúde mental na estratégia saúde da família. Texto Contexto Enf 2012; 21(2): 387-94.

Matos MC. (Dissertação). Análise da percepção dos conselheiros distritais de saúde a respeito dos processos de educação permanente para o controle social no SUS. Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro. 2010.

Brasil. Lei nº 5.903 de 3 de junho de 1991. Cria o Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte. 3 jun 1991. Disponível em: http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=cms&tax=17866〈=pt_BR&pg=7122&taxp=0& Acesso em 09.10.2015.

Silva CV. (Dissertação). A percepção de conselheiros de Conselhos Regionais de Saúde do Distrito Federal acerca dos domínios do empoderamento. Faculdade de Ciências da Saúde/UnB, Brasília, DF. 2013.

Coelho VSP. Brazilian health councils: including the excluded? In: Cornwall A, Coelho VSP (org.). Spaces for change? Londres: Zed Books; 2007. p. 33-54.

Brasil. Resolução nº 332. Aprova o Novo Escopo do Projeto de Parceria Público Privada. 31 de out 2012. Disponível em: http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/contents.do?evento=conteudo&idConteudo=71834&chPlc=71834

Santos SF, Vargas AMD, Lucas SD. Conselheiros usuários do conselho municipal de saúde de Belo Horizonte: características sociais e representatividade. Saúde Soc 2011; 20(2): 483-95.

Pereira Neto AF. A representação dos usuários nos Conselhos de Saúde: uma contribuição para o debate. Physis 2012; 22(2): 441-62.

Machado JA, Lucas SD. Análise das resoluções do Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte no período de 1991 a 2010. Ciênc Saúde Coletiva 2013; 18(8): 2401-11.

Cornwall A, Shakland. Engajamento com cidadãos: lições aprendidas na construção do Sistema Único de Saúde. Psicol Rev 2013; 19(3): 519-42.




Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.