Potencialidades e dificuldades nas práticas de acolhimento na rede de atenção básica conforme a política nacional de humanização

Juliana Martins Fermino, Anelise Thomé da Silva, Roberta Tomi Soares Shirasaki, Júlia Maria Lima Cangussu, Débora Aparecida dos Santos, Ellisandra Bolfoni Vargas, Gabriela Luiza Campos

Resumo


O presente trabalho busca identificar as práticas de acolhimento entre profissionais da Rede de Atenção Básica de um Município do Sul de Santa Catarina. Referente aos programas: Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (PRÓ-SAÚDE); vinculados à Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tem por objetivo identificar potencialidades e dificuldades nas ações de cuidado percebidas por funcionários da Rede de Atenção Básica de um Município do Sul de Santa Catarina, ao conhecerem os princípios do acolhimento colocados pela Política Nacional de Humanização. Essa pesquisa é de natureza qualitativa, quanto ao procedimento técnico utilizado e caracterizou-se como uma pesquisa-ação. Já o delineamento, classifica-se como estudo de caso de coorte transversal. Quanto aos objetivos, destaca-se como um estudo descritivo e exploratório. Os dados coletados foram obtidos através do relato dos profissionais de saúde, logo após, a realização de oficinas de capacitação para os mesmos; e em outro momento, foram estruturadas entrevistas individuais com três profissionais aleatórios das Unidades de Saúde que fizeram parte da amostra desta pesquisa. O critério de escolha dos participantes foi baseado em dois aspectos, o primeiro, atuar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) nas quais o Programa PRÓ-PET-UNISUL desempenhou suas atividades de forma que contemplou 4 Unidades Básicas. E segundo, ter participado da oficina de capacitação em acolhimento. A análise e discussão dos dados enfatizou muitos avanços na área do acolhimento, porém, muitas dificuldades ficaram evidenciadas no que se refere a formação dos profissionais e a prática de saúde exercida pelos mesmos. Este deveria estar voltado para atenção integral ao indivíduo e não somente as queixas do usuário. O profissional deve compreender o acolhimento como uma nova política para a reorganização da oferta dos serviços de saúde, reconhecendo a complexidade da operacionalização deste processo.

Abstract: This work seeks to identify the host practices between professional of primary care network of a South Municipality of Santa Catarina State. Referring to programs: Reorientation National Program for Professional Training in Health (PRO-HEALTH); linked to the University of Southern Santa Catarina (UNISUL). Aims identify potencial and difficulties in the actions of care perceived by employess of a care network of basic South Municipality of Santa Catarina, to know the principles of the host placed by the National Humanization Policy. This search is qualitative nature, as the technical procedure used and was characterized as an action research. About the design, this ranks with a cross-sectional cohort study. As for the objectives, this stands out as a descriptive and exploratory study. The collected data was obtained through the reporting of health professional, after, the realization of training workshops; and in other moment, was structured individual interviews with three random professionals from Health Units that were part of the sample of this research. The criterion for selecting participants was based in two aspects, the first, act in the Basic Health Units (BHU) in which the PRO-PET-UNISUL Program played their activities, included 4 Basic Units. In second, have participated in the training workshop in host. The analysis and discussion of the data emphasized many advances in the reception area, however, many difficulties were highlighted as regards the training of professional and the health practice exercised by the same. This should be facing to the full attention to the individual and not only the user complaints. The professional must understand the host as a new policy for the reorganization of the supply of health services, recognizing the complexity of the operation of this process.

Keywords: User embracement; Humanization of assistance; Primary health care; Health services


Palavras-chave


Acolhimento; Humanização da assistência; Atenção primária à saúde; Serviços de saúde;

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.