Função apoio em pesquisa: experimentações na produção de (des)caminhos e desvios [Support Function in research: experiences in the production of (un)paths and detours]

Carolina Eidelwein, Carlos Alberto Severo Garcia Junior, Lucas Alexandre Pedebôs, Mateus Felipe Otaviano Pedro, Alice Grasiela Cardoso Rezende Chaves, Silvio Yasui

Resumo


Dentre os arranjos que hoje estão operando no âmbito da proposição de tecnologias em saúde com foco na reformulação dos processos de trabalho no Sistema Único de Saúde brasileiro, estão as práticas hoje denominadas como “apoio”. O presente artigo é resultado de uma investigação dos efeitos que os investimentos públicos na formação de trabalhadores do SUS têm produzido nas redes de saúde, tendo como campo de pesquisa os processos de formação de apoiadores institucionais promovidos pela Política Nacional de Humanização da Gestão e da Atenção do SUS em três estados brasileiros (São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), entre os anos de 2008 e 2009. O processo investigativo buscou analisar, junto aos participantes dos cursos, conexões entre o exercício da função apoio e os processos de mudança nas relações dos sujeitos com seu trabalho em saúde, bem como identificar novos processos e práticas de trabalho em desenvolvimento nos territórios pesquisados. Vimos que os processos formativos produziram um acionamento de mudança, que avançou singularmente em cada um, em cada processo, produzindo peculiares modulações da experimentação do apoio - as quais corroboraram o sentido de abertura e de inacabamento próprio a essa metodologia.

ABSTRACT - Practices today termed as "support" are among the arrangements operating under the proposition of health technologies focusing on work processes redesign, in the Brazilian Public Health System (SUS). The present article resulted from an investigation onwhat public investments effects, in SUS workers training,have produced on health networks. The research field is related to the training processes of institutional supporters promoted by the National Humanization Policy on Management and Care of SUS, in three Brazilian states (São Paulo, Rio Grande do Sul and Santa Catarina), between the years 2008 and 2009.The investigative process tried to analyze, along with the courses participants, connections between the exercise of support function and processes of change in the relations between subjects and their health works. Also, to identify new processes and work practices developing in the territories surveyed. It was possible to realize that formative processes produced a change that advanced uniquely in each person and process, producing peculiar modulations of support experimentation that corroborated the sense of openness and incompleteness related to the methodology.

Keywords: Care Humanization; Public Health Policies; Health Evaluation. 


Palavras-chave


Humanização da Assistência; Políticas Públicas de Saúde; Avaliação em Saúde.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.