Egressos do curso de odontologia: representações sociais de uma experiência extramuros.

Soraya Fernandes Mestriner, Gabriela Lociolento Sanches, Alexandre Fávero Bulgarelli, Wilson Mestriner Júnior

Resumo


Anualmente alunos do curso de odontologia da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto participam de atividades em aldeias no Parque Nacional do Xingu (projeto Huka-Katu) vivenciando ações de saúde bucal fora do ambulatório da faculdade, que tem por objetivo desenvolver ações acadêmicas comprometidas com o modelo de atenção em saúde focados da Atenção Primária à Saúde. Objetivamos atingir as representações sociais da participação no projeto Huka-Katu na visão dos egressos do curso de odontologia. Desenvolvemos uma pesquisa de abordagem teórico-metodológica qualitativa. Coletamos os dados por meio de entrevistas semidirigidas via internet (recurso Skype) gravadas e transcritas. Sistematizamos os dados por meio do Discurso do Sujeito Coletivo e analisamos com suporte teórico da Teoria das Representações Sociais. Identificamos duas representações sociais: O fato do dentista escutar os usuários de serviços odontológicos, na perspectiva da integralidade, faz sentido em suas vidas levando ao cuidado em saúde bucal; e Compreender a pessoa/comunidade por detrás da boca é fundamental para o desenvolvimento de competências técnicas para autonomia profissional nas diversas realidades. Consideramos que uma experiência extramuros em aldeia indígena é representada pelo senso comum, dos egressos do curso de odontologia da FORP-USP, como uma oportunidade para desenvolverem novas competências e habilidades, conhecer conceitos da saúde coletiva bem como é uma oportunidade para desenvolver um olhar holístico para o usuário e comunidade.


 

ABSTRACT - Every year, students from faculty of Dentistry at Ribeirão Preto participate in the internship program at the Xingu Indigenous Park (Huka-Katu project). They develop oral heath treatment outside the dental clinc of the university, in accordance to the primary health care assistance model pattern. We aim to achieve the Social Representation of the dentistry student´s participation on the Huka-Katu indigenous project, by means of a qualitative methodological approach. Data were collect by means of semi-structured on-line interviews by Skype Software, which were digitally recorded and transcript. Data were systematized by means of Collective Subject Discourse technic and analysed by means of the Social Representation Theory. We identified two social representations: The dentist listening to the user of the health system, within a comprehensive care, make sense to their lives leading to oral health care. Understanding the person/community ‘behind the mouth’ is critical to the development of technical skills for professional autonomy in different realities. We considered that an extramural experience in an indigenous primitive community is represented, by the students-who-graduated-from-dentistry common sense, as an opportunity to develop their competences and abilities, be acquainted with community heal concepts and develop a holist view to the health system user.
Key-words: Primary Health Care; Education, Higher; Qualitative Research; Public Health.



Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde, Ensino Superior, Pesquisa Qualitativa, Saúde Coletiva

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.