Visita domiciliar aos pacientes portadores de transtorno mental: ampliando as opções terapêuticas possíveis em um serviço ambulatorial

Sandra Souza Pereira, Juliana Guimarães Silva Cézar, Emilene Reisdorfer, Lucilene Cardoso

Resumo


Os transtornos mentais (TM) acometem a população em geral, sendo que estudos apontam que quase a metade da população brasileira pode apresentar pelo menos um episódio de algum transtorno mental durante a vida.  As políticas de atenção a saúde preconizam um cuidado integral e humanizado para os usuários, e os serviços de saúde devem estar preparados para esta assistência. Dentro desta perspectiva o objetivo deste trabalho é descrever a experiência das visitas domiciliares (VD) vivenciada em um serviço público ambulatorial realizadas aos pacientes com TM. Através das visitas domiciliares puderam ser levantados os pontos positivos que facilitavam a adesão do paciente ao tratamento e os pontos negativos que devem ser trabalhados para prevenir recaídas ou complicações. Durante a realização das VD, foi verificado o uso de medicação, apoio familiar, condições socioeconômicas, verificação das condições físicas e psíquicas do paciente, avaliação de pedidos dos familiares para internações e outras demandas solicitadas pelos profissionais da equipe de saúde e/ou famílias. Esta experiência reafirmou que a visita domiciliar pode ser uma aliada para planejar as ações de assistência ao paciente por possibilitar a aproximação da realidade familiar e social do usuário. Porém, nos deparamos com dificuldades relacionadas ao serviço, rede de atenção pública, ao usuário e seus familiares.

Palavras-chave


Visita Domiciliar; Transtornos Mentais; Saúde Mental; Enfermagem Psiquiátrica

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.