Revisão bibliográfica: o consumo de crack nos últimos 20 anos [Bibliographic review: the crack consumption in the last 20 years]

Marcel Segalla Bueno Arruda, Cassia Baldini Soares, Rubens de Camargo Ferreira Adorno

Resumo


O objetivo deste trabalho foi levantar e analisar a produção científica sobre o consumo de crack nos últimos 20 anos. Para a busca, utilizou-se a palavra-chave crack cocaine para localizar as produções bibliográficas na base multidisciplinar Scopus, que foram classificadas conforme 2 eixos: perfis epidemiológicos de consumidores de crack e políticas públicas de Redução de Danos (RD). Os resultados foram analisados e alocados em categorias temáticas conforme sua proximidade com os fundamentos de três referenciais teóricos: saúde pública tradicional, moderna saúde pública e saúde coletiva. O eixo perfis epidemiológicos mostrou concentração de publicações em populações usuárias de crack das Américas e da Europa, cabendo destacar que a composição dos perfis fundamenta-se na saúde pública tradicional e na moderna saúde pública, que busca identificar os perfis pela caracterização de variáveis sócio-demográficas isoladas. Evidencia-se a associação do consumo de crack com alguns problemas sociais como violência, marginalização e raça/etnia. Poucos estudos tomam como objeto os perfis epidemiológicos de consumidores de crack, como perfis de reprodução social, ou seja, considerando os sujeitos como pertencentes a classes sociais. Com relação às políticas públicas de RD há um significativo foco nos estudos de substituição de drogas e distribuição de insumos. Assim o que se conclui é que: existe concentração da produção bibliográfica do final da década de 90 até hoje, mas que se mostra insignificante face ao problema do consumo de crack; é comum relacionar-se uso de crack a categorias isoladas como idade, gênero, etnia ou comportamento social, tomando-se contextos específicos como pano de fundo; em contrapartida os estudos inscritos no campo da saúde coletiva estabelecem relações entre o consumo de drogas e categorias sociais; nas políticas públicas de RD os resultados mostram experiências e programas sendo interrompidos e uma considerável confusão conceitual.

 

ABSTRACT - The aim of this study was to survey and analyze the scientific literature on the use of crack cocaine in the past 20 years. For the search, we used the keyword crack cocaine in Scopus multidisciplinary data basis. Literature was classified according to two axes: epidemiological profiles of crack users and public policies of Harm Reduction (DR). The results were analyzed and assigned to thematic categories according to their proximity to three theoretical foundations: the traditional public health, modern public health and collective health. The axis epidemiological profiles showed concentration of publications in populations of crack users of the Americas and Europe, being noted that the composition of the profiles were based on the traditional public health and modern public health, which seeks to identify the profiles by characterization of socio-demographic factors. This confirms the association of crack cocaine with some social problems such as violence, marginalization and race/ethnicity. Few studies take as their object the epidemiological profiles of crack users, such as profiles of social reproduction, considering the subjects as social classes. With respect to public policy of RD there is a significant focus in studies of drug substitution and distribution of inputs. So what follows is that: there is concentration of bibliographical production from the late 90s to today, but it shows negligible address of the crack cocaine problem; it is common to relate the use of crack with a few isolated categories such as age, gender, ethnicity or social behavior, taking specific contexts as a backgrounds; in contrast studies enrolled in the collective health field establish relationships between drug use and social categories; public policy of RD shows experiences and programs being interrupted and a considerable conceptual confusion.

Keywords: Drugs abuse; Crack Cocaine; Public Health; Harm Reduction.


Palavras-chave


Abuso de drogas; Cocaína Crack; Saúde Coletiva; Redução do dano.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.