Educação Sobre Drogas na Perspectiva da Saúde Coletiva [Education About Drugs from the Collective Health Perspective]

Elda de Oliveira, Cássia Baldini Soares

Resumo


A educação sobre drogas direcionada aos jovens pela mídia é geralmente realizada sem a participação dos grupos a que se destinam, considerados audiências, e acompanha os cânones da guerra às drogas, ou seja, do paradigma dominante na área de educação/prevenção de drogas. O objetivo deste estudo é problematizar a educação sobre drogas direcionada aos jovens pela mídia e propor transformações na direção da participação efetiva dos jovens no desenho de programas de mídia que discutam as drogas. O marco teórico de referência considera os fundamentos da Saúde Coletiva e agrega estratégias da Educomunicação, considerados campos de convergência. A problematização foi realizada através da bibliografia na área, que, como nas demais áreas que atuam na educação/prevenção de drogas, acena na direção do dogmatismo e terrorismo. A Saúde Coletiva e a Educomunicação são campos coerentes entre si no que tange à preocupação de tomar em consideração o que os jovens têm a dizer, considerando no processo educativo suas experiências e necessidades, tomando os jovens, portanto como sujeitos políticos capazes de realizar práticas criativas e de transformar sua compreensão das realidades microssociais e na luta por melhores condições de trabalho e vida, condição fundamental para a transformação da realidade.

 

ABSTRACT - Drug education directed at youth through the media is usually performed without the participation of the intended groups, of which are considered audiences, and follows the canons of war on drugs, that is to say, the dominant paradigm in Education/drug prevention's field. The aim of this study is to discuss drug education directed at young people in the media and to propose changes in the direction of effective participation of young people in the design of media programs to discuss drugs. The theoretical referential milestone considers the Collective Health fundamentals, and attaches strategies from Educommunication, where are considered convergence fields. The questioning was conducted through  bibliographic literature in the field, which, as in other areas that work in education/drug prevention, waving toward dogmatism and terrorism. The Collective Health and Educommunication fields are consistent with each other, regarding the concern to take into account what young people have to say, considering the educational process their experiences and needs, taking young people as political subjects capable of performing and creative practices, modifying their understanding of microsocial realities and fighting for better working and life conditions, a fundamental aspect for the transformation of reality.

Keywords: Educommunication; Collective Health; Education; Drug Consumption.

 


Palavras-chave


Educomunicação; Saúde Coletiva; Educação; Consumo de Drogas.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.