Pesquisa com usuários de crack e seus familiares: análise de uma vivência

Maycon Rogério Seleghim, Sueli Aparecida Frari Galera, Magda Lúcia Félix de Oliveira

Resumo


Diante da escassez de estudos sobre o tema uso de crack e sua interface com as famílias, o presente trabalho teve por finalidade relatar algumas experiências vivenciadas durante a fase de coleta de dados de uma pesquisa com esta clientela. O estudo relatado, de cunho qualitativo, foi desenvolvido em uma Comunidade Terapêutica do Paraná e teve como referencial teórico a Teoria Geral dos Sistemas, particularmente o uso do genograma para a identificação de aspectos multigeracionais associados ao uso de drogas. O diário de campo foi utilizado de forma complementar, mas considerando a riqueza das informações encontradas em campo, e registradas, estruturou-se este relato, que foi desenvolvido a partir da realidade empírica, das situações presenciadas no local de estudo e dos fatos observados. Pensa-se que estudos como esse possa fornecer subsídios para a elaboração e o aprimoramento de futuras investigações sobre a temática.

Palavras-chave


Drogas Ilícitas; Cocaína Crack; Relações Familiares; Comunidade Terapêutica.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.