Entrevistas telefônicas na pesquisa qualitativa em saúde

Camila da Silva Gonçalo, Nelson Filice de Barros

Resumo


O objetivo do artigo é discutir características metodológicas de estudos qualitativos conduzidos por meio de Entrevistas Telefônicas (ET). Foi realizada revisão sistemática da literatura em três das principais revistas científicas do campo da saúde, “Qualitative Health Research”, “Sociology of Health & Ilness” e “Social Science & Medicine”, no período de 2000 a 2010. O levantamento inicial resultou em 242 referências bibliográficas e após o refinamento das buscas seguido da aplicação dos critérios de inclusão apenas 4 artigos foram selecionados, sendo 3 artigos publicados na “Qualitative Health Research” e 1 na “Social Science & Medicine”. Os artigos analisados apresentaram superficialmente o modo como as ET foram planejadas e conduzidas. As justificativas para a sua utilização foram: o baixo custo e a necessidade de pequena infra-estrutura. Conclui-se que há necessidade de debate deste tema na literatura, pois, embora apresentem as vantagens supracitadas, as ET impossibilitam o registro de dados oriundos da linguagem corporal e de expressões não ditas que constituem elementos importantes a serem captados especialmente na pesquisa qualitativa.

 


Palavras-chave


Entrevista por Telefone como Assunto; Pesquisa Qualitativa

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.