Roda de Arte, Trabalho e Cultura: relato de uma experiência com índios Guarani

Carine Vendruscolo, Letícia de Lima Trindade, Caroline Camilo Grisa, Rita Maria Trindade Rebonatto Oltramari, Silvana Zanotelli

Resumo


O presente relato apresenta potencialidades e desafios de uma prática de extensão realizada pelo Curso de Enfermagem na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), que objetiva provocar o diálogo e aproximação entre Universidade e populações indígenas de um município na Região Oeste de Santa Catarina. Este foi desenvolvido junto a adolescestes e adultos jovens de uma aldeia indígena. As práticas incluíram oficinas sobre arte, qualificação profissional, educação e saúde, com base nas necessidades desses sujeitos e sua cultura. A atividade contou com a participação de docentes e discentes dos Cursos de Enfermagem e de Zootecnia da UDESC, oportunizando o intercâmbio de conhecimentos e práticas, bem como reflexões acerca dessas populações, sua condição de vida e saúde. As ações, desenvolvidas a partir de “Rodas de Conversa”, apoiaram-se na proposta dos “Círculos de Cultura” de Paulo Freire e contribuíram para a promoção da saúde e cidadania, para a qualificação profissional desses sujeitos, bem como para a valorização da cultura indígena, considerada um patrimônio social. Nos seis encontros realizados ao longo do ano de 2012, foram problematizados os temas: cultura, sexualidade, abuso de álcool e drogas e apicultura. A experiência revelou obstáculos como a distância geográfica e dificuldade de acesso às terras indígenas, desafios para efetivação de práticas dialógicas, grande aceitabilidade da comunidade Guarani e a necessidade de aproximação entre culturas distintas, bem como potencialidades diversas de propostas dessa natureza para promoção da saúde indígena.


Palavras-chave


Saúde Indígena; Trabalho; Cultura; Ensino; Enfermagem em Saúde Comunitária.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.