Tecnologia na área da saúde. De que tecnologia estamos falando? [Technology in healthcare. What technology are we talking?]

Marco Aurélio Da Ros, Marcos Aurélio Maeyama, Maria Tereza Leopardi

Resumo


Neste ensaio propomos uma reflexão sobre as particularidades que se apresentam ao termo tecnologia, se pensada enquanto tecnologia aplicada à área social, em especial a saúde. Apresentamos a importância desta para mestrados profissionais em saúde, neste caso específico o Mestrado em Saúde e Gestão do Trabalho da UNIVALI, considerando que o entendimento de saúde evoluiu do antigo conceito de base biológica para o de múltiplas determinações, que incluem, por exemplo, políticas, sociais, culturais e psicológicas. Adotamos os termos: tecnologias leves, e leve-duras, para apontar o tipo de tecnologia necessária para colaborar com soluções para o cotidiano do SUS. Enfocamos, também, a parceria existente na formação de força de trabalho em saúde entre os Ministérios da Educação e da Saúde (MEC e MS) e chamamos o Ministério da Ciência e Tecnologia e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (MCT e a CAPES) a considerarem a necessidade de valorização acadêmica do trabalho realizado nos mestrados profissionais em saúde, quando elaboram propostas operacionais para viabilizar o Sistema Único de Saúde (SUS), ou mesmo outros da área social que têm tido dificuldades para manter a pontuação exigida em função de não estarem claros os critérios de avaliação deste tipo de trabalho.

 

ABSTRACT - This essay reflects on the particularities surrounding the meanings of the term technology, thinking specifically of technology applied to the social area, especially health. It presents the importance of this for the professional who has graduated with a master's degree in health from UNIVALI, and considers the fact that understanding of health has evolved, from the old, biologically-based concept towards a social concept that includes various psychological and social variables. It uses the terms: light, and light-hard technologies, to demonstrate the type of technology needed to collaborate in solutions to everyday problems in the SUS (Brazilian national healthcare system). It also focuses on the partnership that exists in the training of the workforce between the MEC (Ministry of Education) and the MS (Ministry of Health), and urges the MCT (Ministry of Science and Technology) and Capes to rethink the way the work of those with a master’s degree in health is attributed value, when preparing operational proposals for the SUS, or even other bodies in the social area that have had difficulties in maintaining the required score due to a lack of clarity in the criteria for attributing value to this type of work.

Keywords: Health Technology; Science, Technology and Society; Unified Health System


Palavras-chave


Tecnologia em Saúde; Ciência, Tecnologia e Sociedade; Sistema Único de Saúde

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.