Profissão motorista de caminhão: uma visão (im)parcial [Truck driver: a (un)partial view]

Lúcio José Botelho, Lilian Elizabeth Diesel, Jaira Freixiela Adamczyk, Maria Terezinha Zeferino

Resumo


O presente artigo investiga as mudanças na vida dos caminhoneiros nos últimos 50 anos, já que a globalização intensificou a circulação de pessoas e cargas passa a ter além da demanda crescente uma necessidade de maior rapidez e fluidez. Utilizando análise temática, foram entrevistados 86 motoristas que trabalham ou trabalharam nesta função nos últimos 50 anos, no âmbito de uma Organização não Governamental que trabalha educação e treinamento de motoristas, da Região de Concórdia. Os resultados apontam para o aumento da pressão trabalhista sobre estes trabalhadores, diminuição do controle dos instrumentos de trabalho e a fragmentação da solidariedade.

 

ABSTRACT - Our paper investigates the changes in the lives of truck drivers in the last 50 years. The globalization has increased the movement of people and products are growing demand beyond the need for greater speed and fluidity. Using thematic analysis, we interviewed 86 drivers who work or have worked in this capacity over the past 50 years, under a non-governmental organization that works with education and driver training, from Concordia (SC) Region. The results point to increased pressure on these labor workers, diminished control of the instruments of labor solidarity and fragmentation.

keywords: Workload; Drivers; Globalization


Palavras-chave


Carga de Trabalho; Motoristas; Globalização

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.