Os médicos e o excesso de cesareanas no Brasil [Physicians and the excess of cesarean sections in Brazil]

Charles Dalcanale Tesser, Roxana Knobel, Thomaz Rigon, Gabriela Zanella Bavaresco

Resumo


Apresenta-se uma discussão sobre o papel dos médicos na realização excessiva de cesáreas no Brasil, baseada na literatura sobre o tema e num enfoque derivado de idéias de Ludwick Fleck e Robbie Davis-Floyd. Contextualiza-se o problema dos altos índices de cesáreas e a dimensão central do papel dos médicos neles. Esboça-se sinteticamente uma aproximação teórica do problema, que visa relacionar integradamente saberes/técnicas, práticas obstétricas, relações sociais e interesses. Constata-se que interesses econômicos e de conveniência e prováveis alterações na habilidade clínica dos obstetras (favorecedores da banalização das cesáreas, que hipotrofiam a capacidade clínica de correção de distócias e de condução do parto vaginal) associam-se a um paradigma tecnocrático de cuidado ao parto, retroalimentando-se sinergicamente. Ressalta-se a necessidade de intervenção no problema e sugere-se medidas nesse sentido, como avaliação e acreditação profissional através de capacitações e publicização das taxas de cesáreas de serviços e profissionais, além de mudanças institucionais e econômicas para reversão dos ganhos secundários da cesárea que induzem os profissionais a realização excessiva da mesma.

 

ABSTRACTThe present study discusses the physicians’ role associated with high cesarean section rates in Brazil. The discussion is based on the available literature on the subject as well on Ludwick Fleck and Robbie Davis-Floyd approach. We suggest a hypothesis for the problem that involves financial benefits, convenience and changes in clinical ability (that favors the specialization in C-sections and decrease the clinical ability to fix dystocias and manage the vaginal birth) that became associated with a technocratic paradigm of birth care. This model of care reinforces itself to further increase the C-section rates. We advocate the need to address the problem and suggest evaluation and professional accreditation through continued education and publication of C-section rates per institution and per surgeon, and also institutional and economic changes to revert secondary gains by the professionals who sustain the High cesarean section rates.

Keywords: Cesarean Section; Delivery, Obstetric; Delivery, Obstetric/Education; Public Policies


Palavras-chave


Cesárea, Parto Obstétrico, Parto Obstétrico/Educação, Políticas Públicas

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.