Educação em saúde e adesão ao tratamento na perspectiva histórico cultural [Health education and treatment adherence in the historical cultural]

Silvana Maria Coelho Leite Fava, Zigmar Borges Nunes, Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves, Maria Suely Nogueira

Resumo


A necessidade de melhor compreensão do homem inserido no seu contexto sócio-histórico e cultural tem fomentado, principalmente o enfermeiro, à busca por outros referenciais além dos biológicos. Discorremos com base na abordagem de Vygotsky, sobre importantes questões teóricas diante de dois casos concretos de acompanhamento de portadores de doenças crônicas com dificuldade de adesão ao tratamento, extraídos de uma pesquisa etnográfica, realizada com portadores de Hipertensão Arterial Sistêmica, cadastrados em Unidade de Estratégia de Saúde da Família de uma cidade do interior de Minas Gerais. Neste referencial, a apreensão e a interpretação dos conhecimentos - como a internalização dos cuidados, e a implementação desses sob a forma de autocuidado - não ocorrem de forma imediata. Constatamos a importância do processo de interação mediado pelo contato pessoal e eletrônico, com conversações dialógicas, como método eficaz para as ações de educação em saúde, propiciando ação transformadora e ressignificação do cuidado.

 

ABSTRACT - In order to better understand human beings inserted in their social, historical and cultural contexts, professionals, mainly nurses, have instigated the search for a referential other than the biological. Under the light of Vygotsky’s theory of cognitive development, we discourse important theoretical questions in the face of two concrete cases of carriers of chronic ailments having difficulties to adhere to treatment. The cases were extracted from a research based on references of anthropology and ethnographic method carried on with Systemic Arterial Hypertension patients registered in a Family Health Strategic Unity in the interior of the state of Minas Gerais. For Vygotsky, the apprehension and interpretation of knowledge – such as internalization of care and its implementation as self-care – do not occur immediately. We verified the importance of the interaction process mediated by personal and virtual contact, by means of conversations, as an effective method for educational actions in healthcare, favoring both transforming actions and ressignificance of healthcare.

Keywords: Nursing Methodology Research; Health Education; Patient Compliance; Interpersonal Relations

 


Palavras-chave


Pesquisa Metodológica em Enfermagem; Educação em saúde; Adesão do Paciente; Relações interpessoais

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.