CONSUMO CONSCIENTE: O ensino de geografia e o despertar para se tornar um consumidor-cidadão

Helena de Marquet Leal

Resumo


A “cultura do consumo em massas” surgiu nas primeiras décadas do século XX, com o objetivo de salvar a economia dos Estados Unidos de uma profunda recessão. Esse modelo de cultura é seguido até hoje, sem consentimento nenhum sobre os impactos gerados ao ambiente, as relações sociais, aos animais e aos próprios seres humanos para que esse estilo de vida se mantenha. O objetivo desse artigo é de refletir sobre o consumo consciente na construção de outra cultura de consumo. Como esse movimento de consumidores representaria uma nova forma de política, no sentido de recolocar a questão da política na esfera da vida privada. E de como relacionar esse despertar de consciência ao ensino de geografia, a fim de tornar o aluno um consumidor-cidadão responsável pela transformação do meio em que vive.


Palavras-chave


Consumo consciente, despertar de consciência, cidadania

Texto completo:

PDF/A

Referências


ADORNO, T.; HORKHEIMER, M. (1985). Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

ARAUJO, T. Verdades inconvenientes sobre a indústria dos remédios. Disponível em: Acesso em: 18 de junho de 2018.

CALLAI. H. C.Estudar o lugar para compreender o mundo.Ensino de Geografia: práticas e textualizações no cotidiano.CASTROGIOVANNI. A. (org.). Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 83-135.

CANCLINI, N. G. (1996). Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: UFRJ.

CAVALCANTI. L. S. Jovens escolares e suas práticas espaciais cotidianas: o que tem isso a ver com as tarefas de ensinar Geografia? Educação Geográfica: reflexões e prática. CALLAI. H. C. (org.). Ijuí: Ed. Unijuí, 2011. p. 35-59.

MMA/ MEC/ IDEC. Consumo sustentável:Manual de educação. Brasília: ConsumersInternational, 2005. IDEC.Disponível em: Acesso em: 22 de junho de 2018.

GORZ, A. (2005). O imaterial. São Paulo: Annablume.

JAMESON, F. (2001). A cultura do dinheiro. Petrópolis: Vozes.

MIWA, J. (2015). Fralda descartável pode causar infertilidade e câncer, diz estudo.The Greenest Post. Disponível em: Acesso em: 18 de junho de 2018.

PONTUSCHKA. N. N. (2009). Para aprender e ensinar Geografia / NídiaNacibPontuschka, Tomoko;IydaPaganelli, Núria.

REDE TVT. Por que não? “orgânicos são mais caros!” será mesmo?Rede TVT. Disponível em: Acesso em: 18 de junho de 2018.

SANTOS. M. Natureza do espaço:técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

SCHLOTTFELDT, D. D. Os riscos associados ao uso do cimento na construção civil.Segurança no trabalho.Disponível em: Acesso em: 18 de junho de 2018.

SENNETT, R. (2006). A cultura do novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record.

SNIESKO. A. Maquiagem segura.Vida Natural. Disponível em: Acesso em: 18 de junho de 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2359-1870

v. 5, n. 8, nov. 2018.