PRÁTICAS DE ENSINO DE GEOGRAFIA EM ESPAÇOS DE PRIVAÇÃO DE LIBERDADE

Márcio de França Santos, Fernando Franco

Resumo


O presente texto trata de descrever as metodologias utilizadas na disciplina de Geografia durante atividades de ensino em espaços de privação de liberdade, desenvolvendo as   experiência do autor, como professor, durante os anos letivos de 2015 e 2016 no Presídio Regional de Tijucas. O período do trabalho docente foi desenvolvido na condição de Professor Admitido em Caráter Temporário (ACT) contratado pela Secretaria de Estado da Educação  para o ensino da disciplina de geografia para os anos finais do Ensino Fundamental. Busca-se relacionar o entendimento de educação libertadora, socialização e ressocialização de indivíduos, o espaço de sala de aula em um ambiente de privação de liberdade e as práticas metodológicas realizadas e seus resultados obtidos.

Palavras-chave


Espaços de Privação de Liberdade, Práticas Metodológicas, Ensino de Geografia.

Texto completo:

PDF/A

Referências


BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em . Acessado em junho de 2018.

CALLAI, H. C.; CASTROGIOVANNI, A. C. (Org.). Estudar o lugar para compreender o mundo. In: Ensino de Geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2010.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Jovens escolares e suas práticas espaciais cotidianas. In: CALLAI, Helena Copetti (Org.). Educação geográfica reflexão e prática. Ijuí: Unijui, 2014.

COSGROVE, D. A geografia está em toda parte: cultura e simbolismo nas paisagens humanas. In: CORRÊA, R. L. ; ROSENDAHL, Z. Geografia Cultural: uma antologia. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 11ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1987.

INFOPEN, Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias 2015. Disponível em: . Acesso em 08 de dez. de 2016.

LACOSTE, Y. A geografia - isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. Tradução Maria Cecília França. 18ª ed. Campinas: Papirus, 1988.

LEME, José Antônio Gonçalves. Analisando a “grade” da “cela” de aula. In: LOURENÇO, Arlindo Silva; ONOFRE, Maria Cammarosano (Org). O espaço da prisão e suas práticas educativas: enfoques e perspectivas contemporâneas. São Carlos: EDUFSCar, 2011 .

PASSINI, Elza Yasuro. Alfabetização Cartográfica e o livro didático: uma análise Crítica. Belo Horizonte : Editora Lê, 1994.

SANTA CATARINA, Secretaria de Estado da Educação. Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania. Plano estadual de educação em prisões 2016-2026: educação, prisão e liberdade, diálogos possíveis / Org. Heloisa Helena Reis Cardenuto – Florianópolis: DIOESC, 2017. Disponível em . Acessado em junho de 2018.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. 2. reimpr. São Paulo. Edusp, 2006.

ZATTA, Celia Inez; AGUIAR, Waldiney Gomes de. O uso de imagens como recurso metodológico para estudar Geografia. 2008. Disponível em: < http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2375-8.pdf > Acesso em 08 de dez. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2359-1870

v. 5, n. 8, nov. 2018.