MAPAS HÍBRIDOS E MULTIMODAIS: EM BUSCA DE MULTILETRAMENTOS NA CARTOGRAFIA ESCOLAR

Natália Lampert Batista, Elsbeth Léia Spode Becker, Roberto Cassol

Resumo


Os mapas são uma importante linguagem da Geografia. Na contemporaneidade, são híbridos e multimodais e envolvem diversas linguagens, mídias e tecnologias, apresentando múltiplas funções e finalidades, fato que necessita ser evidenciado no ensino de Cartografia nas múltiplas modalidades e níveis de ensino. Frente a isso, evidencia-se como problema de pesquisa a necessidade de compreender o uso dos mapas em uma abordagem multimodal e híbrida como interface dos multiletramentos que emergem na educação do século XXI. Assim, no presente artigo, fez-se um esboço teórico sobre a temática Cartografia Escolar, multiletramentos e multimodalidade na contemporaneidade.  Espera-se que o texto possa auxiliar professores de Geografia e pesquisadores da área na compreensão dos conceitos apresentados. Conclui-se que os mapas híbridos e multimodais corroboram com a imprescindibilidade de pensar os multiletramentos para a Cartografia Escolar no ensino de Geografia. Portanto, o ensino de Geografia e a Cartografia Escolar se vêm desafiados a compreender e a investigar essas novas formas de representar e de entender o mundo que se configuram no contexto contemporâneo. Para isso, as aulas de Geografia devem trabalhar a representação do espaço geográfico de modo articulado com as múltiplas linguagens, tecnologias e mídias emergentes, no contexto social, político, econômico, social, ambiental, multicultural que integra a vida em sociedade no século XXI.


Palavras-chave


Ensino de Geografia; Cartografia Escolar; Multimodalidade; Multiletramentos.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARCHELA, R. S; ARCHELA, E. Síntese Cronológica da Cartografia no Brasil. In: Geografia (Londrina), v. 1, p. 93-110, 2008.

BATISTA, N. L. A Cartografia Escolar no processo de ensino-aprendizagem: o Hipermapa e sua utilização na Educação Ambiental, em Quevedos/RS. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geografia. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 2015.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BECKER, E. L. S; BATISTA, N. L; CASSOL, R. Mapas mentais e sua linguagem. In: XV Seminário Internacional em Letras. Múltiplas linguagens e letramentos/ multiletramentos e linguagens. Santa Maria, RS: Centro Universitário Franciscano, 2015.

BUZAI, G. D. Evolución del Pensamiento Geográfico hacia la Geografía Global y la Neogeografía. In: FUENZALIDA, M.; BUZAI, G. D.; MORENO

JIMÉNEZ, A.; GARCÍA DE LEÓN, A. Geografía, geotecnología y análisis espacial: tendencias, métodos y aplicaciones. 1ª ed., Santiago de Chile: Editorial Triángulo, 2015, p. 4 - 16.

CANTO, T. S. O mapa como linguagem líquida: novas possibilidades para a Cartografia Escolar In: IX Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares, 2016, Goiânia. Anais. Goiânia: UFG, 2016. v. 1. p. 753-759.

CANTO, T. S. Práticas de mapeamento com as Tecnologias Digitais: para pensar a educação cartográfica na contemporaneidade. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, 2014.

COPE, B; KALANTZIS, M. Multiliteracies: New Literacies, New Learning. In: Pedagogies: An International Journal, Vol. 4, 2009, p. 164-195.

COPE, B; KALANTZIS, M. The Things You Do to Know: An Introduction to the Pedagogy of Multiliteracies. In: COPE, B; KALANTZIS, M. A Pedagogy of Multiliteracies: Learning By Design. London: Palgrave, 2015.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre educação para o século XXI. Brasília: UNESCO, 2010.

DIONISIO, A. P; VASCONCELOS, L. J; SOUZA, M. M. Multimodalidades e leituras: funcionamento cognitivo, recursos semióticos, convenções visuais. Recife: Pipa Comunicação, 2014.

DIONÍSIO, A. P; LEITE, S. Mapas (Série Cadernos de Sugestões Didáticas). Recife: Pipa Comunicações, 2015.

DUARTE, P. A. Fundamentos da Cartografia. Florianópolis: Editora da UFSC, 2006.

GRACIOLI, J. M. A. Multiletramentos e leitura de mapas no ensino de Geografia. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG, 2017.

KATUTA, A. M. Representações cartográficas: teorias e práticas para o ensino de geografia. In: Geografares, Vitória, nº 4, 2003.

KOZEL, S. Mapas mentais – uma forma de linguagem: perspectivas metodológicas. In: KOZEL, S; SILVA, J. C; GIL FILHO, S. F. Da percepção a Cognição a representação: reconstruções teóricas da Geografia Cultural e Humanística. São Paulo: Terceira Margem, 2007.

KRESS, G; VAN LEEUWEN, T. Reading Imagens: The Gramar of Visual Desing. 2. ed. London: Taylor & Francis e-Library, 2006.

MARTINELLI, M. Mapas, gráficos e redes. São Paulo: Oficina de Textos, 2009.

MORAN, J. Educação híbrida. Um conceito-chave para a educação, hoje. In: BACICH, L; NETO TANZIN, A; TREVISANI, F. M. Ensino Híbrido: personalização e tecnologia da educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

OLIVEIRA, I. J; NASCIMENTO, D. T. F. As geotecnologias e o ensino de cartografia nas escolas: potencialidades e restrições. In: Revista Brasileira de Educação em Geografia, v. 7, p. 158-172, 2017.

PEREIRA, C. E. G; SEEMANN, J. (Re)apresentações cartográficas do espaço municipal: mapas artísticos em deriva da cartografia escolar. In: Revista Geografares, v. 1, p. 48-65, 2014.

QUEIROZ, D. R. E. Análise do mapa como meio de comunicação. Acta Scientiarum (UEM), Maringá, v. 22, n.5, p. 1437-1443, 2000.

RICHTER, D. A linguagem cartográfica no ensino de Geografia. In: Revista Brasileira de Educação em Geografia, v. 7, p. 277-300, 2017.

ROJO, R. H. R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editoral, 2009.

ROJO, R. H. R. (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.

ROJO, R. H. R. Gêneros discrusivos do Círculo de Bakthin e multiletramentos. In: ROJO, R. H. R. (Org.). Escola conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013. p. 13 – 36.

SANTOS, A. M. F. (Web) cartografia e realidade aumentada: novos caminhos para o uso das tecnologias digitais no ensino de geografia. In: Geosaberes: revista de estudos geoeducacionais, Fortaleza, v. 9, n. 17, p.01-14, 2018.

SIMIELLI, M. E. R. Cartografia no ensino fundamental e médio. In: CARLOS, A. F. A. A. (Org.). Geografia em sala de aula. São Paulo: Contexto, 1999.

SOARES, M. L. A. Práticas de ensino para uma sociedade imagética: diferentes linguagens e novas tecnologias. In: Geografares, Vitória, nº 4, 2003.

VARGAS, A. A; LACERDA, L. do C. F; LIMA, L. M; GIRARDI, G. Mapas psicogeográficos, mapas híbridos e mapas virtuais: potências educativas. In: VII Colóquio de Cartografia para Crianças e Escolares. Vitória, 2011. v. 1. p. 269-284.

VESENTINI, J. W. Realidades e perspectivas do ensino de geografia no Brasil. In: VESENTINI, J. W. (Org.). O ensino de Geografia no Século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004, p. 187 – 201.

VIEIRA, J; SILVESTRE, C. Introdução à Multimodalidade: Contribuições da Gramática Sistêmico-Funcional, Análise de Discurso Crítica, Semiótica Social. Brasília, DF: J. Antunes Vieira, 2015.

VLACK, V. O ensino de Geografia no Brasil: uma perspectiva histórica. In: VESENTINI, J. W. (Org.). O ensino de Geografia no Século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004, p. 187 – 219.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2359-1870

v. 5, n. 7, nov. 2018.