A TEMÁTICA DA IDENTIDADE/DIFERENÇA COMO POSSIBILIDADE NA GEOGRAFIA ESCOLAR

Rúbia Aparecida Cidade Borges

Resumo


Resumo: Esse artigo visa problematizar a temática das identidades e da valorização das diferenças nas aulas de Geografia, de forma a buscar alternativas às práticas homogeneizadoras da escola,  celebrando a "diferença" e desnaturalizando discursos sobre as minorias e/ou grupos socialmente desfavorecidos, oportunizando a desconstrução de estereótipos presentes no "senso comum". Para tal, buscou-se estabelecer o papel da escola na manutenção da desvalorização e invizibilização de identidades que fogem da dita “normalidade” e como a ação ou omissão da geografia escolar contribuem para a não superação desses estereótipos. Em seguida, utilizou-se a constituição histórica da geografia enquanto ciência e os diferentes discursos que assumiu no decorrer do século passado, além dos pressupostos da geografia escolar contemporânea, para justificar a inserção dessas minorias e desses chamados diferentes em suas práticas metodológicas e curriculares.  Para dar conta dos objetivos dessa escrita, dentre outros autores, utilizou-se de obras de Stuart Hall e Tomaz Tadeu da Silva, no que diz respeito à diferença e identidade. Já a Geografia e a Geografia Escolar foram debatidos através de Ivaine Tonini, Doreen Massey, Nestor Kaercher e Lana Cavalcanti, principalmente.


Palavras-chave


Ensino de Geografia, identidade/diferença, minorias, Estudos Culturais

Texto completo:

PDF/A

Referências


BRASIL: Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, Senado, 1998.

_______.:Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: geografia. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2015.

_______.:Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Lei de Diretrizes e Bases da educação nacional. Brasília: MEC/SEF, 1996. Disponível em: . Acesso em: 02 jan. 2016.

BORGES, R. Nem só de mapas de faz a Geografia: os diferentes nas aulas de Geo. 2017. 172 p. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós Graduação em Geografia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2017. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/164639

CAVALCANTI, L. O ensino de geografia na escola. Campinas: Papirus, 2012.

COSTA, M; Velhos temas, novos problemas _ a arte de perguntar em tempos pós modernos. Caminhos investigativos III – riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, p.199-214).

COSTA, M; SILVEIRA, R; SOMMER, L. Estudos Culturais, educação e pedagogia. Revista Brasileira de Educação.n.º 23, maio-ago.2003.

FILIZOLA, Roberto. Didática da geografia: proposições metodológicas e conteúdos entrelaçados com a avaliação. Curitiba: Base Editorial, 2009.

FISCHER, R. Foucault. Estudos do Discurso.

_______.:Foucault e a análise do discurso em educação. Cadernos de Pesquisa. Rio de Janeiro, n. 114, p. 197-223, 2001.

_______.:Desafios de Foucault a teoria crítica em educação. Educação crítica: análise internacional. Porto Alegre: Artmed,2011.

FOUCALT, Michel. Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense, 2015.

_______.:Michel. Diálogo sobre o poder. In: Estratégia, poder-saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Dp&a, 2005

KAERCHER, Nestor. Das coisas sem rosa uma delas é a pessoa: as geografias do Manoel e do Nestor na busca do bom professor. In: TONINI, Ivaine et al (Org.). O Ensino de Geografia e suas composições curriculares: uma introdução aos estudos culturais em educação. Porto Alegre: Mediação, 2014.

MASSEY, Doreen. Pelo espaço: uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008. 312 p

_______.:Os esplendores e as misérias da ‘ciência’: colonialidade, geopolítica do conhecimento e pluri-versalidade epistémica. In: SANTOS, B de S (org). Conhecimento prudente para uma vida decente. São Paulo: Cortez, 2004. p. 667-709.

MORAES, Marta Corrêa de. Currículo e violências: interfaces com a escola. In: LEITE, Amanda Maurício Pereira; ROSA, Rogério Machado (Org.). Educação, Escola e Violências. Florianópolis: Nuvic-ced-ufsc, 2011.

MIGNOLO, Walter. Os esplendores e as misérias da “ciência”: colonialidade, geopolítica do conhecimento e pluri-versalidade epistêmica. Conhecimento prudente para uma vida decente: um discurso sobre as ciências revisitado, v. 2, 2003

NELSON, Cary; TREICHLER, Paula; GROSSBERG, Lawrence (Org.). Estudos Culturais: uma introdução. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Alienígenas na Sala de Aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

PINHEIRO, Antonio Carlos. Inclusões sociais no currículo da geografia: a produção acadêmica na área. In: TONINI, Ivaine Maria et al. O ensino de geografia e suas composições curriculares. Porto Alegre: Mediação, 2014. p. 215-226.pluri-versalidade epistémica. In: SANTOS, B de S (org). Conhecimento prudente para uma vida decente.

PONTUSCHKA, Nídia; PAGANELLI, Tomoko; CACETE, Núria. Para ensinar e aprender geografia. 3ªed.São Paulo:Cortez,2009.

RIOS, Roger. O direito da antidiscriminação e a tensão entre os direitos à diferença e o direito geral de igualdade. Direitos Fundamentais e Justiça. Jan-Mar. 2012.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. As culturas negadas e silenciadas no currículo. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Alienídenas na Sala de Aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Petrópolis: Editora Vozes, 1995.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: Uma Introdução às Teorias de Currículo.3° Edição. Editora Autêntica. 2010.

______; HALL, Stuart; WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: A perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes, 2007.

SIMON, Roger. A pedagogia como tecnologia cultural. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Alienígenas na Sala de Aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

TONINI, Ivaine. Identidades capturadas : gênero, geração e etnia na hierarquia territorial dos livros didáticos de geografia. 2002. 151 f. Tese (Doutorado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Porto Alegre, 2002. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2015.

_______.:Geografia escolar: uma história sobre seus discursos pedagógicos. 2. ed. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 2006.

______; KAERCHER, Nestor André. A diferença como possibilidade de discutir a desigualdade e combater o preconceito: A geografia que faz diferença. In: Movimentos no ensinar geografia: rompendo rotações. Porto Alegre: Evangraf, 2015. p. 55-71.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença: A perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes, 2007.

ZAPELINI, Cristiane Antunes Espindola et al (Org.). Violências, rede de proteção e sistema de garantia de direitos. Florianópolis: Nuvic-ced-ufsc, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2359-1870

v. 5, n. 7, nov. 2018.