ACARLI - Associação de catadores de materiais recicláveis de Linhares

Daiani Pinheiro, Janaína Barroso Birstchner, Gessica Pezente, Layla Sedda, Stephany Phaypher

Resumo


Esta Pesquisa foi realizada na ACARLI (Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Linhares), com intuito de conhecer o trabalho de triagem de materiais recicláveis, para tanto utilizou-se como instrumento a observação e o relato da origem do trabalho desenvolvido. Procurou ainda identificar as dificuldades enfrentadas na organização e execução, relatando contribuições deste serviço para a comunidade. Tudo começou no lixão da cidade de Linhares em 1991, um grupo de 15 pessoas desempregadas, se reuniram para coletar materiais recicláveis para obtenção de renda. Nesse lixão permaneceram dez anos em condições precárias e exposição a vários riscos. Extinto o lixão, passaram a trabalhar nas ruas, até que a prefeitura cedeu um galpão. A ACARLI surge custeada pela prefeitura, com espaço físico amplo e despesas básicas sendo pagas, hoje é constituída por dezessete trabalhadores, cinco advindos do lixão. A renda adquirida com este trabalho é dividida igualmente entre os colaboradores, sendo esta destinada também a manutenção dos equipamentos. A dificuldade de inserção no mercado de trabalho formal devido à desqualificação profissional obriga os trabalhadores a migrarem para o mercado informal como estratégia ao desemprego. Apesar das más condições de trabalho demonstram-se honrosos com a atividade que exercem, almejam melhores condições de trabalho e aumento do salário. Esta pesquisa traz dados importantes sobre o reconhecimento desta profissão na sociedade. Os Associados reconhecem a importância do seu trabalho para a promoção e geração de emprego, contribuindo também para a limpeza das ruas e do meio ambiente, mas por outro lado relatam ser esquecidos e desmerecidos.

Palavras-chave


Sustentabilidade; Reciclagem; Associações de catadores; Autonomia.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.