Oficinas terapêuticas: intervenção de enfermagem em um serviço de saúde mental infanto-juvenil

Alda Martins Gonçalves, Helen Martins Gandra, Paula Gonçalves Assunção, Thaís Moreira Oliveira, Thales Philipe Rodrigues da Silva

Resumo


A Reforma Psiquiátrica Brasileira teve início na década de 1970. Caracterizou-se como um movimento histórico, político, social e econômico pela abrangência, importância e transformações na prática dos profissionais da saúde mental na vida de usuários e familiares, bem como para toda sociedade. Esse movimento propiciou a desinstitucionalização e, consequentemente, favoreceu a redução do isolamento em que viviam os usuários por meio da reintegração social. Antes da década de 1970, a enfermagem psiquiátrica restringia-se a um papel controlador e repressor, configurando-se como responsável pela execução da ordem disciplinar no manicômio. No âmbito da saúde mental em enfermagem é essencial o entendimento de que todo processo terapêutico é parte de um projeto de intervenção. Este estudo apresentar um relato da experiência da oficina terapêutica, Colcha de Retalhos, planejada executada por discentes de enfermagem como parte de um projeto de extensão e pesquisa. A oficina foi realizada como uma proposta de intervenção de enfermagem dentro do processo de cuidados oferecidos aos pacientes em tratamento em um serviço de saúde mental infanto-juvenil. As oficinas terapêuticas são atividades que proporcionam um momento para interação entre pacientes, acompanhantes e equipe de saúde, promovendo a autonomia e a criatividade dos sujeitos por meio da arte e da educação. A oficina, Colcha de Retalhos, oportunizou um trabalho terapêutico e pedagógico, baseado no prazer, na vivência lúdica e na participação em situações reais e imaginárias. As atividades da oficina proporcionaram um espaço comum de aprendizado e trocas, entre os participantes, reforçando os instrumentos terapêuticos e contribuindo para o tratamento.

Palavras-chave


Enfermagem Psiquiátrica; Saúde Mental.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, ISSN 2595-2420, Florianópolis - Santa Catarina, Brasil. Todos os direitos reservados, 2018.