Modelo gerencial de um hospital: uma nova percepção dos serviços a partir de mudanças na arquitetura organizacional

Luiz Roberto Calado, Marcus Vinicius Rodrigues Lima

Resumo


Objetivo: O Sistema Único de Saúde é considerado uma das maiores organizações de Saúde Pública do mundo, no entanto, após vinte e cinco anos de existência ainda apresenta dificuldades. Assim, buscou-se analisar e descrever como os pacientes, médicos e gestores de um hospital notam a mudança dos patamares de eficácia dos serviços que utilizam a partir da mudança da arquitetura organizacional.

Design/Metodologia/Abordagem: Desde 1995, com o Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado, foi construído um modelo de administração por objetivos, com ênfase nos modelos de gestão burocrático weberiano, a partir da chamada “Nova Administração Pública”. Trata-se, portanto, de uma pesquisa qualitativa, que buscou compreender a percepção dos participantes acerca da mudança dos patamares de eficácia dos serviços que utilizam.

Resultados: Para os médicos, a percepção da mudança parte das condições que eles dispõem para realizar o atendimento e, para os gestores, o atendimento do hospital chegaria a excelência se os governos atuassem de forma eficiente na distribuição dos pacientes para que, cada unidade de saúde, possa, dentro de sua capacidade, prestar o atendimento devido.


Palavras-chave


Organizações sociais; Hospital; Arquitetura organizacional

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Scholar Scholar Livre