Inovação como Diferencial Competitivo: Proposta de Práticas de Gestão para Indústrias do Setor Automotivo

Mariangela Rolfini, William Manjud Maluf Filho

Resumo


Objetivo: O estudo pretende identificar os elementos que contribuem para a gestão sistemática da inovação, bem como as principais barreiras que a indústria automotiva enfrenta para propor e implementar inovações em seus produtos e processos.


Design/Metodologia/Abordagem: A pesquisa é caracterizada pela análise qualitativa realizada a partir da coleta de dados teóricos disponíveis na bibliografia pertinente ao tema. Esse trabalho se baseia na fundamentação teórica da inovação disruptiva e sistêmica apresentada por Christensen (1997) e Dyer, Gregersen e Christensen (2011).


Resultados: Como resultado, foi elaborada uma proposta de modelo de gestão, cujo intento é aprimorar a gestão da implementação de inovações de produtos, processos e serviços do setor automotivo.


Limitações da pesquisa: O estudo restringiu-se à pesquisa teórica qualitativa, não sendo considerados dados quantitativos e estudo exploratório.


Originalidade/valor: A importância desse trabalho se justifica pela constatação da carência de processos de gestão da inovação nas empresas do setor automotivo. Sendo identificado que a inovação tecnológica é um dos elementos centrais para o aumento da competitividade no atual cenário corporativo, melhorar a compreensão dos processos de gestão é crucial para o crescimento financeiro das empresas.


Palavras-chave


Inovação; Gestão da Inovação; Indústria Automobilística.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Scholar Scholar Livre