Pregão eletrônico: uma análise de sua aplicabilidade na Universidade Federal do Pampa

Thiago Eliandro de Oliveira Gomes, Fladimir Fernandes dos Santos, Lucas dos Santos Culau

Resumo


A fim de obter eficiência e eficácia organizacional e também alcançar economicidade dos recursos públicos, com o emprego da Lei de Licitações, surgiu a modalidade de licitação pregão na forma eletrônica, para contratação de bens e serviços. Em decorrência da sua utilização na Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), uma Instituição de Ensino Superior (IES) pública, este trabalho objetiva verificar se houve economia nas compras realizadas pela UNIPAMPA após os processos licitatórios efetuados com o pregão eletrônico. Para atingir o objetivo proposto, a metodologia empregada se sustenta em um estudo de caso, e no decorrer com pesquisa exploratória, documental e com análise quantitativa dos dados extraídos das atas dos pregões eletrônicos disponíveis no Portal de Compras do Governo Federal (COMPRASNET). Os principais resultados do estudo demonstram que a utilização do pregão, no seu formato eletrônico, foi satisfatória para o interesse coletivo e proporcionou economicidade na utilização dos recursos públicos da instituição pesquisada.


Palavras-chave


Administração pública; Instituição de ensino superior; Licitação Pregão Eletrônico.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARANTES, R. S. Módulo III - Licitações. IV Seminário de Execução Financeira de Projetos Financiados com Recursos Externos, 5 a 8 de maio de 2009, Escola de Administração Fazendária, Brasília, DF. 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2012.

ALEXANDRINO, M.; PAULO, V. Direito administrativo descomplicado. São Paulo: Método, 2009.

BITTENCOURT, S. Pregão eletrônico: Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005, Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002, considerando também a Lei Complementar nº 123/2006, que estabelece tratamento diferenciado e favorecido às microempresas e empresas de pequeno porte. Belo Horizonte: Fórum, 2010.

BRASIL. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Lei de licitações e contratos administrativos e legislação complementar. Disponível em: . Acesso em: 3 maio 2012.

______. Decreto nº 3.697, de 21 de dezembro de 2000. Regulamenta o parágrafo único do art. 2º da Medida Provisória nº 2.026-7, de 23 de novembro de 2000, que trata do pregão por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação. Disponível em: . Acesso em: 3 maio 2012.

______. Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002. Institui, no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do artigo 37, inciso XXI, da Constituição Federal, modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2012.

______. Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005. Regulamenta o pregão, na forma eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: Acesso em: 26 abr. 2012.

______. Tribunal de Contas da União. Licitações e contratos: orientações básicas. 3. ed, rev. atual. e ampl. Brasília: TCU, Secretaria de Controle Interno, 2006.

______. Lei nº 12.349, de 15 de dezembro de 2010. Altera as Leis nos 8.666, de 21 de junho de 1993, 8.958, de 20 de dezembro de 1994, e 10.973, de 2 de dezembro de 2004; e revoga o § 1o do art. 2o da Lei no 11.273, de 6 de fevereiro de 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2012. 2010a.

______. Tribunal de Contas da União. Licitações e contratos: orientações e jurisprudência do TCU. Secretaria -Geral da Presidência: Senado Federal, Secretaria Especial de Editoração e Publicações, 2010b.

CANIËLS, M. C. J.; VAN RAAIJ, E. M. Do all suppliers dislike electronic reverse auctions? Journal of Purchasing & Supply Management, v. 15, 2009, p. 12-23.

CARTER, C. R.; STEVENS, C. K. S. Electronic reverse auction configuration and its impact on buyer price and supplier perceptions of opportunism: A laboratory experiment. Journal of Operations Management, New York, v. 25, n. 5, August 2007, p. 1035-1054.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de Graduação e Pós- Graduação. Porto Alegre: Bookman, 2005.

COX, J. C.; ROBERSON, B.; SMITH, V.L. Theory and behavior of single object auctions. Research in Experimental Economics, v. 2, p. 1-43, 1982. Disponível em : .

DYER, D., KAGEL, J. H., LEVIN, D., 1989. Resolving uncertainty about the number of bidders in independent private-value auctions: in experimental analysis. Rand Journal of Economics, v. 20, n. 2, 1989, p. 268-279.

EMILIANI, M. L.; STEC, D. J. Wood pallet suppliers’ reaction to online reverse auctions. Supply Chain Management: An International Journal, v. 10, n. 4, 2005, p. 278-288.

FARIA, E. R.; FERREIRA, M. A. M.; SANTOS, L. M.; SILVEIRA, S. F. R. Fatores determinantes na variação dos preços dos produtos contratados por pregão eletrônico. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 44, n. 6, p.1405-1428, nov./dez., 2010.

FARIA, E. R.; FERREIRA, M. A. M.; SANTOS, L. M.; SILVEIRA, S. F. R. Pregão eletrônico versus pregão presencial: estudo comparativo de redução de preços e tempo. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ (online), Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 47-62, jan./abril, 2011.

FERNANDES, J. U. Jacoby. (Org.). Sistema de Registro de Preços e Pregão Presencial e Eletrônico. Belo Horizonte: Fórum, 2008.

FURTADO, L. R. Curso de Licitações e Contratos Administrativos. Belo Horizonte: Fórum, 2009.

JUSTEN FILHO, M. Comentários à Lei de Licitações e Contratos Administrativos. São Paulo: Dialética, 2010.

KOHAMA, H. Contabilidade pública: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2001.

LUCENA, F. O. Monografia – Arte e técnica da construção. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2011.

MEIRELLES, H. L. Direito Administrativo Brasileiro. São Paulo: Malheiros Editores, 2003.

MONTEIRO, C. Como Funciona a Licitação por Pregão. 2013. Disponível em: . Acesso em: 5 de jun. 2013.

NASCIMENTO, E. R. Princípios de finanças públicas: teoria e questões. Série concursos. Rio de Janeiro: Ferreira, 2010.

PRESTES, C.; BATISTA, H. G. Guia valor econômico de licitações. São Paulo: Globo, 2004.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1989.

SANTOS, O. J. Constituição Federal. São Paulo: Lawbook, 2002.

SILVA, A.; RIBEIRO, J. A.; RODRIGUES, L. A. Desvendando o pregão eletrônico. Rio de Janeiro: Revan, 2010.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. Florianópolis: UFSC, 2005.